quinta-feira, 26 de abril de 2012

Deus criou o mal? - Albert Einstein

Um pouquinho de mim


Se chorar e se lamentar resolvesse alguma coisa não teríamos tantas pessoas vivendo numa situação difícil!
Precisamos partir para cima dos problemas, sair do foco que te causa dor e sofrimento e buscar a solução para os problemas.
Viver é difícil.Viver é uma luta constante.
Mas a cada luta vencida vem uma satisfação na alma que anseia por novas conquistas diariamente.
Busque sua força interior, exerça a sua fé, parta para cima da dificuldade, busque novos desafios diários, dê razão para a sua existência, deixe sua marca por onde passa.Viva, faça acontecer!


                                                                                      Daia Bem

Deus



"Os meus olhos procurarão os fiéis da Terra para que habitem comigo, o que anda num caminho reto esse me servirá." Salmos 101.6

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Humildade x Soberba




A humildade é apenas o reflexo de uma mente evoluída. A soberba, é apenas a proteção de uma mente fraca e desprovida.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Lições de Steve Jobs



Lições de Steve Jobs

Trabalhe: Arregace as mangas e comece  trabalhar imediatamente.
Encare as decisões difíceis:Jobs teve que tomar algumas decisões difíceis e dolorosas,mas encarava a situação.
Não se deixe levar pelas emoções:Avalie os problemas da sua empresa de forma objetiva,com a cabeça fria.
Seja firme:De forma alguma seria fácil,mas Jobs foi firme e justo quando voltou à Apple e começou sua drástica reorganização.Sabia o que tinha que ser feito.Levou o tempo  necessário para explicá-lo e esperava que os funcionários seguissem suas diretrizes.
Busque informação;não faça suposições:Faça uma inspeção completa da empresa e baseie suas decisões em dados,não em suposições.É duro,mas justo.
Busque ajuda:Não coloque toda a carga sobre as próprias costas.Jobs pedia a ajuda da companhia e a obtinha.Os gerentes ajudavam a carregar o peso de eventuais cortes.
Foco significa dizer não:Jobs concentrava os recursos limitados da Apple em um pequeno número de projetos que ela podia executar bem.
Mantenha o foco:não dê margem ao excesso de funções.Mantenha as coisas simples,o que é uma virtude em um mundo de tecnologia excessivamente complexa.
Concentre-se naquilo em que você é bom:delegue todo o resto.Jobs não dirigia filmes de animações nem namorava Wall Street.Ele se concentrava naquilo em que era bom. 

sábado, 7 de abril de 2012

Oh ! que saudades que eu tenho...



Oh ! que saudades que eu tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais !
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais !
Como são belos os dias
Do despontar da existência !
- Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar é – lago sereno,
O céu – um manto azulado,
O mundo – um sonho dourado,
A vida – um hino d’amor !
Que auroras, que sol, que vida,
Que noites de melodia
Naquela doce alegria,
Naquele ingênuo folgar !
O céu bordado d’estrelas,
A terra de aromas cheia,
As ondas beijando a areia
E a lua beijando o mar !
Oh ! dias de minha infância !
Oh ! meu céu de primavera !
Que doce a vida não era
Nessa risonha manhã !
Em vez de mágoas de agora,
Eu tinha nessas delícias
De minha mãe as carícias
E beijos de minha irmã !
Livre filho das montanhas,
Eu ia bem satisfeito,
De camisa aberta ao peito,
- Pés descalços, braços nus -
Correndo pelas campinas
À roda das cachoeiras,
Atrás das asas ligeiras
Das borboletas azuis !
Naqueles tempos ditosos
Ia colher as pitangas,
Trepava a tirar as mangas,
Brincava à beira do mar;
Rezava às Ave-Marias,
Achava o céu sempre lindo,
Adormecia sorrindo,
E despertava a cantar !
Oh ! que saudades que eu tenho
Da aurora da minha vida
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais !
- Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!
Casimiro de Abreu

terça-feira, 3 de abril de 2012

Não viole sepulturas...


Não viole sepulturas


Não seja um ladrão de sepulturas. Deixe os cadáveres em paz. Cada vez que desenterra uma antiga queixa ou erro, revivendo-os na sua mente ou, o que é pior, falando neles com alguém, estará simplesmente violando uma sepultura 
e sabe bem o que pode encontrar. Viva o presente. Faça hoje uma lei para si mesmo de que não vai tocar no assunto do passado. A vida é preciosa demais para roubar sepulturas. O passado é passado. Creme-o com o pensamento no presente.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um pouquinho de mim

Ninguém é de ninguém se tiver que ser não há quem segure ou quem impeça!

Ladrão de corações


Veja como alguém que sabe usar as emoções é capaz de roubar o coração das pessoas.
A Bíblia conta que Absalão, filho do Rei Davi, planejou em seu coração tomar o trono de Israel. Devido a uma grande mágoa que nutria do próprio pai, Absalão se tornou o maior inimigo do rei. Porém, como poderia o jovem obter o apoio do povo para reinar no lugar de seu pai, enquanto este ainda estava vivo? Como poderia o povo se voltar contra Davi, que lutou suas guerras sempre vitorioso, a quem tanto amava?
Absalão precisava ganhar o coração das pessoas para si. Veja como ele o fez (meus comentários estão em vermelho):
“Depois disto, Absalão fez aparelhar para si um carro e cavalos e cinquenta homens que corressem adiante dele.”
Vemos aqui que ele usou da ostentação (carro e cavalos) e do apoio de cinquenta homens para iniciar seu plano. O falso líder usa de bens materiais para subornar seus súditos e arrebanhar mais seguidores. O verdadeiro líder não está em busca de seguidores, mas de ajudar as pessoas. Assim, acaba se tornando líder pelo respeito que ganha delas.
“Levantando-se Absalão pela manhã, parava à entrada da porta; e a todo homem que tinha alguma demanda para vir ao rei a juízo, o chamava Absalão a si e lhe dizia: De que cidade és tu? Ele respondia: De tal tribo de Israel é teu servo.”
Absalão se colocava estrategicamente onde estavam as pessoas infelizes e insatisfeitas. Essas pessoas normalmente são alvos do ladrão de corações.
“Então, Absalão lhe dizia: Olha, a tua causa é boa e reta, porém não tens quem te ouça da parte do rei.”
Aqui Absalão fazia a pessoa sentir-se abandonada pelo rei, culpando-o dos problemas dela. O ladrão de corações quer sempre fazer com que a pessoa busque alguém para culpar por seus infortúnios, nunca fazer com que ela dependa de si mesma para mudar sua situação.
“Dizia mais Absalão: Ah! Quem me dera ser juiz na terra, para que viesse a mim todo homem que tivesse demanda ou questão, para que lhe fizesse justiça!”
Depois de queimar a imagem do rei, Absalão exaltava a sua própria imagem, como o bonzinho da história. O ladrão de corações segue a mesma estratégia: se fazer de bom e queimar a imagem do verdadeiro líder.
“Também, quando alguém se chegava para inclinar-se diante dele, ele estendia a mão, pegava-o e o beijava.”
As pessoas se curvavam perante Absalão, por respeito a ele como filho do rei, mas ele estendia a mão para elas, as abraçava e beijava como quem dizia: “Levanta. Eu sou igual a você, sou seu irmão, seu amigo. Não sou como o rei que está longe e você nem sequer consegue vê-lo.” O ladrão de corações se faz amigo, gosta de abraçar, de fazer as pessoas se sentirem amadas e queridas. É claro que, na verdade, ele não está nem aí para elas, apenas está interessado em usá-las.
“Desta maneira fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo e, assim, ele furtava o coração dos homens de Israel.” 2 Samuel 15.1-6
Desta maneira - com armas emotivas - Absalão roubou o coração do povo para si. Ao fim de quatro anos fazendo isso, conseguiu que a maioria de Israel o apoiasse, até mesmo pessoas mais íntimas do rei. E o inimaginável aconteceu: Absalão tomou o trono de Israel do próprio pai, o qual teve que fugir como se ele fosse o ladrão…
Você tem guardado o seu coração das emoções? Está protegido contra os que usam as emoções para tentar lhe manipular e avançar seus próprios interesses?
“Deveras, o meu povo está louco, já não me conhece; são filhos néscios e não inteligentes; são sábios para o mal e não sabem fazer o bem.” Jeremias 4.22

Recomendo este filme