A Bíblia relata que certo dia Jesus percebeu a quantidade numerosa de pessoas que O seguiam por vários lugares e então começou a ensiná-las sobre as leis de Deus.
Entre esses ensinamentos, também mostrou um “modelo” de oração, para que as pessoas percebessem que alguns conceitos são importantes quando estamos na presença do Senhor.
Essa oração ensinada pelo Senhor Jesus não tinha como objetivo a repetição de palavra por palavra. Não era para ser memorizada e repetida mecanicamente pelas pessoas. Jesus as estava ensinando como orar. Esse modelo tem uma hierarquia, ou ainda, uma ordem de importância entre os assuntos abordados para com Deus.
1. Reconhecer Deus como Senhor:
"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome;" Mateus 6.9
Quando entrarmos na presença de Deus, é importante declararmos reverência ao Seu nome, pois apenas por meio dEle é que podemos alcançar o Seu Reino e a Sua justiça. Ele é o Criador dos céus e da Terra e está acima do mal que nos oprime. Por isso, reconhecemos Sua glória.
2. Conforme a vontade de Deus:
"venha o Teu reino; faça-se a Tua vontade, assim na terra como no céu;" Mateus 6.10
Devemos sempre fazer a vontade de Deus, assim como o Senhor Jesus exemplificou durante a Sua missão neste mundo. Lúcifer, ao contrário, agiu erroneamente se colocando superior a Deus, e isso lhe custou o Reino dos Céus. Aquele que somente ora para "barganhar" favores de Deus não vive pelo Espírito, vive pela própria carne, porque deseja usar Deus para satisfazer as próprias vontades. Não procura a presença de Deus para realmente adorá-Lo, mas deseja algo em troca.
3. Apenas Deus supre nossas necessidades:
"o pão nosso de cada dia dá-nos hoje;" Mateus 6.11
O Senhor nos abençoa todos os dias para conquistarmos vitórias neste mundo. Somos dependentes de Deus até mesmo para as necessidades básicas, tais como "o pão de cada dia", e somente por meio dEle podemos ser supridos. Por isso, devemos ser verdadeiramente gratos a Ele pelas providências diárias.
4. É preciso ter comunhão com Deus:
"e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores;" Mateus 6.12
A comunhão com Deus somente é possível quando agimos de acordo com a Sua Palavra. Buscar o Seu perdão, significa o mesmo que desejar viver conforme a Sua vontade e negar a influência do pecado. Quem sente mágoa e rancor de alguém não consegue alcançar as graças de Deus durante a oração, pois, como Ele é justo, perdoa os que perdoam o próximo. É preciso saber reconhecer as próprias falhas diante do Senhor e buscar a Sua justiça.
5. Guardar a fé até o fim:
"e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois Teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!" Mateus 6.13
É preciso persistir em manter a vida nos caminhos de Deus. Muitos desistem no meio da caminhada. Até conheceram Deus e Sua plenitude no passado, mas hoje vivem como lâmpadas apagadas. Não se desviaram da tentação, não guardaram a fé. Porém, o Senhor pode nos proteger de todo o mal nessa trajetória, basta permanecermos em comunhão com Ele até o fim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa uma guirlanda em sua porta?

O mel, o leão e o enigma de Sansão!

Não sou o que os outros querem que eu seja, eu sou quem eu tenho que ser