Exemplo

Respondeu-lhe, porém, o Senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei. Mateus 25.26

Estava meditando nesse versículo e pensando: Por que esse servo não multiplicou seu talento? Por que os outros puderam e ele não? Foi quando percebi o que Jesus disse: “Servo mau”. Ele não era apenas negligente, não, ele era também MAU.

Como poderia salvar a outros se ele mesmo estava perdido? Muitos têm tido um MAU caráter, têm sido um MAU marido, uma MÁ esposa, um MAU filho, um MAU empregado, um MAU patrão, um MAU estudante, um MAL-educado. E como alguém assim pode convencer a outro de que Jesus é bom?

Creio que aqui reside um dos grandes fracassos de muitos cristãos, o MAU exemplo tem impedido as pessoas de quererem buscar a Deus, inclusive seus próprios familiares.

Se queremos salvar, temos que mostrar o porquê vale a pena seguir Jesus, temos que mostrar quão bom é isso, temos que exalar o BOM perfume de Cristo.

É aí que entra o nosso testemunho pessoal, pois as pessoas que nos rodeiam sabem quem éramos antes de Cristo e quem somos depois dEle, e isso nos faz multiplicar nossos talentos.

Temos que ser um BOM exemplo para todos, pois nosso exemplo fala mais que nossas palavras. Quem não gosta do que é bom? Todos querem ter um BOM marido, um BOM pai, um BOM funcionário, uma BOA esposa, um BOM filho, enfim, todos gostam e querem ter o que é BOM.

Os dois primeiro servos foram chamados de BONS. Eles tinham um BOM testemunho, tanto para os de fora como para o próprio Jesus.

Diante disso, fica a pergunta: Como Deus e aqueles que nos rodeiam nos têm visto, BONS ou MAUS servos?
Por: Bispo Franklin Sanches


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa uma guirlanda em sua porta?

O mel, o leão e o enigma de Sansão!