Padre Fábio de Melo

Estava assistindo o Padre Fabio de Melo numa espécie de palestra outro dia e confesso que até me emocionei e fiquei chateada que a emissora cortou parte da abordagem dele para transmitir outro programa.
Ele falava de Jesus, mas não um Jesus católico cheio de simbolismo; ele falava de um Jesus vivo que tentava falar a Nicodemos da importância de nascer de novo, de nascer das águas e do espírito.E no mesmo enredo ele explicava cuidadosamente que Nicodemos carregava aquela carga religiosa e que no entanto ele era vazio e ansiava por este Deus. Eu senti que o Padre se identificava com Nicodemos, que carregava aquele simbolismo todo de uma instituição religiosa, mas no entanto para ele o mais importante era a presença de Deus em sua vida. Fabio contou de sua experiência de quando recebeu o Espírito Santo pela primeira vez e deixou claro que quanto mais próximos de Deus mais ligados ao céu estamos e mais rápido é a nossa conexão com o Pai.
Foi tão profundo e sábio o que ele falou que aquilo tocou em minha alma.
Pobre Padre, tão julgado e tão usado e no entanto ele é apenas uma pessoa como eu e você que precisa tanto e quer tanto este Deus vivo que para ele todas as outras coisas não fazem mais sentido.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa uma guirlanda em sua porta?

O mel, o leão e o enigma de Sansão!

Não sou o que os outros querem que eu seja, eu sou quem eu tenho que ser