Ex-ativista gay sofre preconceito por ter se convertido ao evangelho e se casado com uma mulher

O ex-ativista gay Michael Glatze, que ganhou notoriedade na comunidade LGBT como um dos fundadores da revista XY Magazine, revelou que está sofrendo duras criticas por parte de “homossexuais irados” depois que se converteu ao evangelho, abandonou o estilo de vida homossexual e se casou com uma mulher.
Glatze, que vivia há dez anos com um companheiro do mesmo sexo, conta ter percebido que ser homossexual o atrapalhava depois que passou por um problema de saúde, e não encontrou ajuda em ninguém ao seu redor, passando a ser movido por um grande vazio interior.
Foi então que, segundo afirma, ele descobriu que Deus seria seu melhor “ombro amigo”, o que o levou à sua conversão. Após abandonar a homossexualidade, ele se casou com Rebeca, o que motivou ainda mais críticas à sua mudança de vida, passando a ser alvo de ataques feitos por ativistas gays.
Em uma carta aberta, Michael Glatze se pronunciou contra as críticas ao seu novo estilo de vida afirmando que não mudará seu ponto de vista, mesmo com toda a torcida contra sua nova vida heterossexual e de rotina cristã. Ele afirma ainda que seu manifesto não serve “para esfregar o casamento na cara de qualquer um”, mas para que todos entendam que ele está firme em sua nova posição como cristão.
– Eu amo o meu Deus, eu amo minha vida. Estou grato por cada respiração. Sou grato a Deus pela humanidade. Sou grato por Rebeca… Eu não estou aqui para ‘forçar uma mudança’ ou ‘fingir um estilo de vida’ a ninguém. Estou aqui para levar uma vida positiva e honrar a Deus – afirmou Glatze em sua carta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa uma guirlanda em sua porta?

O mel, o leão e o enigma de Sansão!

Não sou o que os outros querem que eu seja, eu sou quem eu tenho que ser