#arrependimento #perdão

Lembro-me da minha aflição
e do meu delírio,
da minha amargura e do meu pesar.
20Lembro-me bem disso tudo,
e a minha alma desfalece dentro de mim.
21Todavia, lembro-me também
do que pode me dar esperança:
22Graças ao grande amor do Senhor
é que não somos consumidos,
pois as suas misericórdias são inesgotáveis.
23Renovam-se cada manhã;
grande é a sua fidelidade!
24Digo a mim mesmo:
A minha porção é o Senhor;
portanto, nele porei a minha esperança.
25O Senhor é bom para com aqueles
cuja esperança está nele,
para com aqueles que o buscam;
26é bom esperar tranquilo
pela salvação do Senhor.
27É bom que o homem suporte o jugo
enquanto é jovem.
28Leve-o sozinho e em silêncio,
porque o Senhor o pôs sobre ele.
29Ponha o seu rosto no pó;
talvez ainda haja esperança.
30Ofereça o rosto a quem o quer ferir,
e engula a desonra.
31Porque o Senhor
não o desprezará para sempre.
32Embora ele traga tristeza,
mostrará compaixão,
tão grande é o seu amor infalível.
33Porque não é do seu agrado trazer aflição
e tristeza aos filhos dos homens,
34esmagar com os pés
todos os prisioneiros da terra,
35negar a alguém os seus direitos,
enfrentando o Altíssimo,
36impedir a alguém o acesso à justiça;
não veria o Senhor tais coisas?
37Quem poderá falar e fazer acontecer,
se o Senhor não o tiver decretado?
38Não é da boca do Altíssimo que vêm
tanto as desgraças como as bênçãos?
39Como pode um homem reclamar
quando é punido por seus pecados?
40Examinemos e coloquemos à prova
os nossos caminhos
e depois voltemos ao Senhor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa uma guirlanda em sua porta?

O mel, o leão e o enigma de Sansão!

Não sou o que os outros querem que eu seja, eu sou quem eu tenho que ser